quarta-feira, 25 de julho de 2012


Inflama-me, poente: faz-me perfume e chama; 
que o meu coração seja igual a ti, poente! 
descobre em mim o eterno, o que arde, o que ama, 
...e o vento do esquecimento arraste o que é doente!

Juan Ramóm Jiménez




2 comentários:

Dulce disse...

lindissima fotografia num bonito p/b, bjitos!

teresa santos disse...

Beijinho Dulce ;)