domingo, 1 de janeiro de 2012



Porque é que este sonho absurdo

Porque é que este sonho absurdo
a que chamam realidade
não me obedece como os outros
que trago na cabeça?

Eis a grande raiva!
Misturem-na com rosas
e chamem-lhe vida.


José Gomes Ferreira 

2 comentários:

José Magalhães disse...

Parabéns pelo blogue. Gosto muito das fotografias e em especial dos poemas que as acompanham. Muito bem escolhidos

Teresa disse...

Obrigada José, fico contente que tenha gostado!
Beijinho :)