domingo, 22 de fevereiro de 2009


Já disse todas as palavras
todas!
As de canto
as de encanto
as de dor
as de amor
as de frio
as de cio
as de sorte
as de morte
e as de vida
dorida, ferida, ferida...
e o que trás
o que faz
o que jaz
sem temor
é um rio
vazio
tão só e tão frio
por falta de amor
todo dor, todo dor...
já disse
e não espero
nem quero
não quero
o desejo dum beijo
em boca promessa
nem ternura com pressa;
não mais a tristeza
não mais a incerteza
não mais a rudeza
de sílaba assim...
não quero palavras
escritas ou ditas
feias ou bonitas
que doem em mim!...


Maria Mamede

1 comentário:

Jana disse...

Belo trocadilho.Reflete bem o que por vezes nos passa na alma,
Bjs